quinta-feira, novembro 30, 2006

.

O episódio de El Nuevo Heraldo
A "metralhadora" de Varela era de plástico
.

."Sou um homem feliz. Apesar do que choro quando vejo um filme como o Titanic. Porque não gosto de naufrágios"
Palavras de José Varela, retiradas de uma sua autobiografia publicada em El Nuevo Heraldo
.
Na passada segunda-feira à noite, José Varela, o caricaturista cubano que "tomou pela força de uma metralhadora" a direcção do diário onde trabalha, num episódio rocambolesco que relatamos mais abaixo, teve de pagar uma caução de 75.000 dólares para ficar em liberdade.

O caricaturista, de 50 anos de idade e praticante de Karaté (segundo Puerto Rico Hoy) é acusado de três crimes com arma de fogo, embora não tenha usado mais do que uma metralhadora de plástico e uma faca, segundo Prensa.com de Panamá.



Este é um dos cartoons de Varela em El Nuevo Heraldo (Miami), um dos principais diários em língua espanhola que se publicam nos Estados Unidos.

Trata-se de um jornal publicado pelo The Miami Herald, da editora Mc Clatchy, e foi as egunda vez em pouco mais de um ano que o Nuevo Heraldo "virou" notícia de carácter violento: segundo a agência AFP, em Julho de 2005 um ex funcionário da cidade entrou no átrio do diário e, depois de falar por telefone com um repórter, disparou um tiro sobre a sua própria cabeça, tendo morrido pouco depois no hospital.

Voltaremos a este assunto

1 comentário:

Anónimo disse...

I found some search engines.
But i dont understand the type it.

levitra
phentermine
carisoprodol