segunda-feira, abril 10, 2006

.

Cartoon, cartune ou cartum?

Por minha parte, que tento acautelar o mais que me é possível a portugalidade da nossa língua, fiquei satisfeito quando apareceu, há dois ou três anos, um novo dicionário da Língua Portuguesa (em dois ou três volumes). Na falta de funcionamento de um mecanismo oficial de regulamentação da nossa língua, mecanismo que infelizmente não existe, saudam-se redobradamente as iniciativas privadas. Já que a língua portuguesa "caíu na rua" (creio mesmo que caíu na valeta...) pois que seja na rua que se "regulamente"!

Espreitei o dicionário (é muito caro e um tanto equívoco, para que eu me tivesse decidido a comprá-lo) e reparei que ele aportuguesa a palavra cartoon, criando o neologismo cartune. Entusiasmei-me com a novidade e desatei a escrever "cartune" por tudo quanto é papel (vegetal ou virtual). Mas reparei que, se não estava sozinho, estava pouquíssimo acompanhado. E arrepiei caminho. Regressei ao anglicismo cartoon. Porque, se estamos em minoria, não temos o direito de impôr a grafia de um neologismo.

Vem isto a propósito de um comentário que recebi por e-mail, em que A Nunes (do blog DispersaMente) comenta que o cartoonista Ferreira dos Santos usa o termo cartum, à semelhança do que fazem os brasileiros.

Por minha parte, estou mais disponível para regressar à utilização da palavra cartune do que para usar o brasileirismo. Porque o vocábulo aportuguesadoestá mais próximo do significado original; cartoon é o anglicismo do substantivo cartão. Muito antes de existirem as fotocopiadoras ou outros meios de reprodução ao alcance fácil, nos ateliers (ateliês...) de tapeçaria faziam-se tapetes a reproduzir uma vez, duas, dez, cem vezes um desenho que o artista desenhava sobre cartão. Era um material muito mais resistente do que o papel, e só resistindo às bolandas da oficina ele poderia continuar a ser reproduzido pelas artesãs dos tapetes anos adiante. Hoje, a sua degradação não seria problema, pois rapidamente a fotocopiadora ou a impressora do computador criaria num instante nova cópia a partir do original bem guardado em arquivo.

Ainda hoje se chama cartão ao original que o artista cria (por vezes no "vidro" do conmputador...) com vista à elaboração de uma tapeçaria.

...E o termo transferiu-se para a área do desenho satírico, provavelmente porque os primeiros caricaturistas terão sido gente com mão "feita" nas oficinas de tapeçaria...

O termo cartum desvia-se daquele conceito.

Zé Oliveira

7 comentários:

bocadilho disse...

vinheta

Zé Oliveira disse...

...sim, cartoon é o mesmo que vinheta, em espanhol. Mas em português, vinheta é um vocábulo que está tomado por outro conceito: é aquilo a que também chamamos quadradadinho (quadrinho, no Brasil). Uma cena de Banda Desenhada (TeBeO, em castelhano).

asn disse...

Não me falem em vinhetas que agora, já há uns anos, também nos (toc´s) puseram a colar esses quadradinhos (que por sinal até são rectângulozinhos) nas declarações dos contribuintes fiscais, quando em papel, claro. O que vale é que com a desmaterialização das declarações em papel a vinheta está a cair em desuso.De qualquer modo o que é que não é desnecessário amanhã quando hoje é imprescindível?
Boa discussão essa do cartoon, que já estava a ficar com a sensação de que estava a ficar fora do contexto dos cartoonistas. Mas há um indiciado como presumível causador desta minha atrapalhação.
Mais não digo. Segredo de Justiça!
Veja-se o "dispersamente" que tem lá uma ilustração deste soberbo texto do Zé Oliveira.

Bira disse...

Ola, sou um cartunista brasileiro e gostaria de mais informacoes sobre a
BD sobre Portugal que estao a promover. Mandei mensagem para o endereco mas voltou. Gostaria de participar.
Abaixo, alguns links com meus trabalhos.
Saudacoes do Brasil!
http://bira.nafoto.net/
http://biradantas.zip.net/
http://fotolog.terra.com.br/biradantas
http://photobucket.com/albums/v509/BiraDantas/
http://biradantas.multiply.com/
http://www.flickr.com/photos/33172661@N00/
http://www.caricascartunescas.blogger.com.br/
http://www.paginasnonsense.blogger.com.br/
http://quadrinhosbira.blig.ig.com.br/
http://rabisqueira.blig.ig.com.br/
http://www.raBIsqueiRA.blogger.com.br
http://www.fotolog.net/biradantas/
http://biradantas.flogbrasil.terra.com.br/
http://pandoracaricas.flogbrasil.terra.com.br/
http://biradantas.brasilflog.com.br
http://www.nonaarte.com.br/titulo.asp?titulo=164
http://www.braziliancomics.blogger.com.br/

Bira disse...

E voce teria o endereco eletronico do Osvaldo Macedo de Souza? Queria mandar uma revista de cartuns que editei aqui no Brasil, e posso enviar-te tambem. Escreva-me teu endereco que eu te envio por correio. Ah, a revista e de papel, e nao virtual (risos).
biradantas@globo.com

ZAIROTA disse...

VIVA MAS É O "CARTOON", QUE FOI ASSIM QUE NÓS CONHECEMOS A PALAVRA A PRIMEIRA VEZ.

"MAINADA"!

ZAIROTA disse...

VOLTO AO ATAQUE: MAS PRIMEIRO, VOU FUMAR UM CIGARRITO ANTES D'A LEI ENTRAR EM VIGOR.

ISTO ESTÁ BONITO, TÁ... QUALQUER DIA TEMOS QUE IR MOSTRAR AS CUECAS, E NÃO SÓ, A VER SE ESTÁ DE ACORDO COM A ÚLTIMA LEI CRIADA PELOS SENHORES QUE ANDAM A "TRABALHAR" PARA "A TAL REFORMA"...